quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Coração armado

"Amar em paz exige um coração desarmado." Essa frase do atual escritor Antônio me fez de certa forma compreender porque manter um relacionamento amoroso nos últimos tempos tem sido tão difícil pra mim. Não coloco o difícil nesse contexto como penoso, mas como estranho, desconhecido.

Amar é uma coisa natural - a gente não escolhe quem amar, mas com quem se relacionar. Eu já tentei me relacionar com quem gostaria de amar. Depois de um ano de tentativa, ficou evidente pra mim que ficar com alguém porque aquela talvez seria a pessoa certa pra você ou porque estar sozinha nem sempre é tão legal, é uma péssima ideia.

Mas, muitas vezes, se relacionar com quem a gente ama é penoso, complicado. Principalmente se quem a gente ama não possui os mesmos valores que os seus, não possui a mesma grandeza de sentimento. É aí então que o amor-próprio fala mais alto.

A gente se entrega quando ama. Na grande maioria das vezes não se mede esforços, não se mede palavras, não se mede ciúmes - e isso não é nada bom. Poucos são os que desde sempre tiveram a sorte de um amor sensato, ou aqueles que tiveram dentro de si e do (a) companheiro(a) o mesmo ânimo em tentar, em crescer, em evoluir. Normalmente, um dos integrantes do relacionamento amoroso avança mais que o outro, ou vice-versa.

Saber identificar que a sanidade, o respeito consigo mesmo e o próprio bem-estar está acima de qualquer sentimento que tratávamos como grandioso, requer coragem, requer amadurecimento. Coragem pra se desprender do que era cômodo, habitual, amadurecimento pra encarar os fatos como eles realmente são - nem sempre doces.

Com tudo isso se adquire experiência. E a experiência nos faz ser mais seletivos. Até com as pessoas. O coração se arma - procura alguém que não desestabilize tanto nossa vida, nosso emocional. Mas, o problema é que para o coração é difícil encontrar um equilíbrio. Talvez ele também se arme pra emoções boas, muitas vezes.

Desarmá-lo é tarefa desconhecida pra mim. Ter novamente a sensação de encontro, de encantamento é coisa que não sei como se faz - mas espero que eu não perca a esperança de tê-la novamente.

Carina Gabriele Buss

segunda-feira, 16 de abril de 2012

Decoração


Sempre gostei muito de decoração, mas depois que eu me tornei mãe e juntei as escovas de dente com o namorado, essa minha paixão aumentou. Afinal, sempre queremos manter a casa linda pras pessoas que amamos! Mas, infelizmente, meu apartamento é de universitário, nós só fizemos algumas adaptações. Até o "quartinho" da Clara é adaptado, porque na verdade só é um cantinho do nosso quarto.
Só que esse cantinho da Clara é o único realmente decorado, o qual eu, minha mãe e minha irmã disponibilizamos dinheiro e tempo para enfeitar (e a família do namorado colaborou muito financeiramente também).
Espero que um dia eu possa ter minha casinha e possa decorá-la tudo com muito carinho, assim como foi feito no cantinho da minha princesa.
Decidi tirar algumas fotos do cantinho marrom e rosa da minha pequena e postá-las aqui, espero que gostem!

 
O berço é branco. O protetor é todo marrom e rosa, de poá, com bonequinhas lindas nas laterais que eu esqueci de tirar foto. O anjinho menor foi presente de uma amiga e o maior presente do papai, ambos protegem nossa Clarinha.

Nicho rosa com boneca de pano decorando a parede!

Kit liindo de lacinhos!

Cortina rosa improvisada pela minha irmã "arteira" com esses laços marrom e rosa. Linda!!

Abajur rosa e branco que quando acendido fica marrom e rosa, dado pela minha sogra. Lindo tbm!






E pra finalizar, um presente lindo feito por uma amiga Isabela (Maria Florzinha). Sua função principal era ser quadrinho de maternidade, mas ele também decora o cantinho da nossa Clarinha! Aliás, pra quem quer tornar o seu evento mais charmoso e original, recomendo muuito a Maria Florzinha. =)


domingo, 1 de abril de 2012

Fotos da semana

Fotos de uma semana que foi boa, cansativa e cheia de saudade.

Este doce, carinhosamente chamado por mim e pela minha irmã de azedinho (haha) é o nosso vício. Perco a conta de quantos pacotes desse comemos por semana. E detalhe da Julie linda na foto também!


 Quarta-feira foi dia de reunião com as amigas (com cachorro-quente, pq somos gordas - de alma, ainda bem; mas eu, se descuidar, viro de corpo e alma) e Clara, cheia de chamegos, foi a estrela da noite.

Sábado fiz minhas unhas (eu mesma, pq o dinheiro tá curto e manicure nunca mais haha) e saí da rotina vermelho/rosa. Passei o lindo Sua Noite - Impala. A foto não mostra nada do que ele é, pq a preguiça no fim de semana fala muito alta, até pra tirar fotos decentes. Mas é lindo de viver, uma mistura de preto, prata e dourado. Recomendo :)

Cuiabá fez friozinho (inho mesmo) durante um dia da semana, e eu procurei aquecer minha pequena. Ficou tão liinda assim! 

Pra finalizar, foto da minha Clara linda de vermelho, curtindo a preguiça costumeira dos domingos.

domingo, 25 de março de 2012

The love

O amor é lindo. A convivência é complicada, complicadíssima; mas faz tanta falta quando fica longe.
Saudades.



"Porque você me entedia e dai eu desvio o rosto um segundo e já não aguento de saudade. E descubro que não é tédio mas sim cansaço porque amar é uma maratona no sol e sem água. E ainda assim, é a única sombra e água fresca que existe." (Tati Bernardi)  

segunda-feira, 19 de março de 2012

Pequenas epifanias

Hoje o post é repleto de fotos, felicidade e beleza =)

Minha sogra e o seu marido retornaram de uma viagem feita à alguns países europeus. E além de trazerem várias histórias na bagagem, nos trouxeram lindos presentes. :) (Adoro ser presenteada e presentear!!!)
Pra nora aqui, trouxeram três caixas de deliciosos chocolates suíços (derretem na boca, muuito bom!) e um batom MAC (sogrinha acertou em cheio). Pra nossa Clara linda, duas chupetas em formato borboleta (super diferente e lindo), um peixinho de pelúcia que a pequena adorou, um suéter lilás super fofo e um mocassim liiindo (Clarinha super na moda haha) e para o meu amor, uma camiseta oficial do Real Madrid.

Delícias

Tô apaixonada por essa coisa liinda!!!

E pra finalizar, foto do capuccino Três corações, que mudou sua embalagem e me encantou com essa tampa em formato coração e também a receita, que agora está mais cremosa e super gostosa!!!



quarta-feira, 14 de março de 2012

Reflexão

    Comecei a fazer psicoterapia e estou adorando. O auto-conhecimento é muito bom; conseguir entender nossos sentimentos, procurar caminhos que nos tragam o bem estar e por que não, a felicidade. E o mais engraçado disso tudo é que quem te ajuda é uma pessoa que até então nem te conhecia. Mas é impressionante como a conversa flui. Fica aqui minha admiração para os (bons) profissionais de psicologia!
    Enfim, o que mais tem me agradado nesse tratamento é o fato de conseguir enxergar as coisas boas que a vida nos traz, mesmo que nada do que estejamos vivenciando tenha sido planejado.
    Sempre tive muitos sonhos e planos. Queria ser jornalista, ter feito intercâmbio, planejava seguir a seguinte ordem pra vida pessoal: namoro, noivado, casamento e filhos.
    Desisti do jornalismo por conta da dificuldade de reconhecimento da profissão, principalmente aqui no MT. O intercâmbio eu aguardava quando tivesse dinheiro suficiente ou pelo menos trabalhasse; justamente nesse momento, engravidei. Meu namorado veio de mala e cuia pra casa. Ou seja, minha história se construiu totalmente ao avesso dos meus planos. E quer saber? Ainda bem!
    Encontrei-me no meu curso e é muito bom poder desenvolver o senso de justiça, que sempre falou alto em mim. Sou completamente apaixonada pela minha filha e pelo meu namorado e é maravilhoso tê-los pertinhos de mim; Deus sabe o momento exato de fazer as coisas.
    O que eu descobri nas sessões com a psicóloga é que nestes últimos anos eu me abri para o mundo, para as pessoas. Sempre fui muito fechada, tinha o costume de deixar os sentimentos bem guardadinhos, de passar a imagem de forte. A partir do momento que eu deixei o roteiro da minha vida sair um pouco das minhas mãos, conheci sentimentos e laços incríveis.
    Hoje posso fazer tudo diferente do planejado, mas AMO tudo o que eu faço. E, diferente do conceito Charlie Brown Jr., não é o amor que constrói pontes indestrutíveis, o amor é que é a ponte indestrutível, o amor que me leva para os melhores caminhos.
Pra não perder a corujice de mãe, foto da minha pequena, o meu maior amor!

quarta-feira, 7 de março de 2012

Clara, clareando e iluminando minha vida

Que saudade daqui! Voltei ao lar mas fiquei tanto tempo sem dar as caras, né?! Tsc, tsc... isso não acontecerá novamente, até porque eu gosto muito desse meu cantinho.
Bom, são tantas novidades... mas não contarei tudo de uma vez, mas sim aos poucos, a cada post. E capricharei nas postagens. hehe O título do post de hoje já é auto-descritivo, né?!
A vida tem sido muito boa, exigindo bastante, mas me compensando de uma forma deliciosa.
Ser mãe é maravilhoso! Sentir seu cheirinho, sua pele macia, ser correspondida com um sorriso delicioso e um aconchego tão gostoso, admirar seu sono, sua satisfação na hora do banho, acompanhar suas descobertas que nos emocionam tanto. Tudo isso é tsão especial. Pode parecer clichê, mas só sendo mãe pra saber. E eu não me arrependo nenhum minuto em ter optado pela maternidade. Volto a dizer: é maravilhoso!

E minha pequena também é maravilhosa! Admirem-na nas fotos!! haha (Mãe coruja mesmo!!!).